Mais de 70 escolas da rede estadual estão sendo recuperadas pelo Governo

a

Quando se fala em educação, o Governo do Estado tem mostrado seu compromisso. Em 2015, mais de R$ 60 milhões foram destinados para o setor e setenta e duas escolas das rede estadual de ensino foram contempladas com reformas estruturais.

Segundo o coordenador de infraestrutura da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Djaci Magalhães, dessas 72 escolas em reforma, cinco já foram concluídas e entregues à comunidade escolar. Isso significa que os alunos terão um melhor desempenho, graças às melhorias implementadas no ambiente escolar.

“Essas reformas deixam o ambiente propicio para o aluno aprender mais rápido e melhor. Com isso, o professor também se sente melhor”, garantiu Djaci Magalhães.

Além das 72 escolas, oito estão em fase de ampliação, mas não estão incluídas nos números de escolas em reforma, uma vez que elas estão recebendo toque especial.

Djacir explica também que as obras são realizadas de imediato para não atrapalhar o calendário escolar. “Para garantir que nada atrapalhe o andamento das aulas, as equipes realizam os trabalhos durante os finais de semana e feriados”, explicou.

E quando a educação está presente, o esporte vem acompanhado. É por isso que o Governo do Estado tem realizado a reformas de quadras esportivas. Ao todo, 34 equipamentos estão sendo recuperados, dos quais, três já foram entregues.

“Isso é um complemento fundamental para que os alunos estejam na escola e fora da criminalidade. É um verdadeiro atrativo”, contou Djacir Magalhães.

O Centro de Pesquisa Aplicadas (Cepa), maior complexo educacional do Estado, também não foi esquecido. O local, que abriga centenas de estudantes da rede estadual de ensino, está passando por uma completa reurbanização.

De acordo com Djacir, entre as diversas obras previstas está a implantação de um novo asfalto e de nova iluminação. Também estão em andamento o projeto de arborização do local e a reestruturação do campo de futebol.

“Esse tipo de reestruturação não só beneficia os alunos, mas, também, a população que usa constantemente o ambiente escolar e esportivo do Cepa”, finalizou o coordenador.

Fonte: Agência Alagoas