Velório de criança assassinada é marcado por revolta da população

7effc7b8-9ddf-4f5c-8b37-35641677515b

Comoção e revolta da população de Arapiraca esteve em alta na noite desta quinta-feira (21) na Rua São Paulo na periferia de Arapiraca residência da avó da criança Dylan Taylor Soares de três anos assassinada por espancamento pelo padrasto que encontra-se preso na Central de Polícia Civil de Arapiraca.

Revoltados com a mãe do garoto, presente ao velório do filho assassinado pelo padrasto, inclusive com o uso de instrumento contundente, tentaram linchar a mulher e tiveram de ser contidos por outras pessoas que estavam na residência.

Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada ao local onde acontecia o velório e levaram Joice Silva Soares, que havia sido detida, mas ganhou liberdade depois que o seu companheiro e padrasto Meydson Alysson da Silva Leão, 22 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira (21) e assumiu a culpa pela morte do pequeno Dylan.

De acordo com o relato inicial da mãe da criança, na noite de quarta-feira (20) o filho teve uma crise alérgica e foi levado até uma farmácia.

Após ser medicado, o menino retornou para casa, na companhia de sua mãe, que, em seguida, foi dormir com o filho. Na manhã de quinta-feira (21) ao acordar, segundo a mãe da criança,  percebeu que o menino estava demorando para acordar.

Ainda em seu relato, a mãe do menino disse que chamou o filho pelo nome e não obteve resposta. Preocupada, a mulher foi até a cama e notou que a criança não respirava e pediu ajuda de vizinhos. Uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada até a Rua Projetada no bairro Planalto, onde a família reside, e os paramédicos perceberam que a criança já estava em óbito.

De acordo o laudo cadavérico, assinado pelo médico legista Silvio Nunes, diretor do IML de Arapiraca realizado no corpo da criança, o menino Dyllan Taylor Soares foi morto por espancamento e não por morte clínica (asfixia por problemas alérgicos) como fora dito nas primeiras horas da manhã da última quinta-feira (21) pelos pais do garoto. Por conta disso, policiais da Delegacia de Homicídios de Arapiraca prenderam, em flagrante, a mãe da criança, Joice Silva Soares, acusada de ter assassinado o único filho com ajuda de seu companheiro e padrasto do menino.

Cada Minuto